O Type 49A mais conhecido como HEBMÜLLER.


Como a maioria dos construtores de carroçarias, a empresa Hebmüller And Sons, em Wuppertal, evoluiu de uma empresa de fabricação de carruagens puxada por cavalos. Foi fundada por Joseph Hebmüller em 1889. Após sua morte em 1919, seus quatro filhos começaram a modificar as carrocerias dos carros.


Em maio de 1948, o novo líder da VW, Heinrich Nordhoff, estava planejando uma versão conversível do Fusca. Os dois Fabricantes escolhidos para produzir o conversível foram a Karmann em Osnabrück, que foi contratada para construir um quatro lugares e a Hebmüller com uma versão de dois lugares.


os três primeiros protótipos foram construídos em 1948. Hebmüller usou 3 carrocerias novas para a conversão. O pára-brisa foi mantido. As portas foram modificadas e uma moldura externa de alumínio foi adicionada. As tampas do motor (não são tampas frontais modificadas) onde são feitas manualmente.

tampas de motor de VW typ 14 A Hebmüller

A luz traseira da placa de matrícula e a luz de freio simples foram alojadas na unidade de luz DE PLACA CHAMADA DE "Nariz de papa" (Popes Nose).

O primeiro protótipo foi equipado com os pára-choques de estilo 1946/47 e as grandes calotas com o logotipo da VW.

Protótipo nº2.

O segundo tinha então os novos pára-choques estriados e um conjunto de calotas muito incomuns (só visto de novo em um VW especial feito para exclusivamente para o imperador da Abissínia no Salão de Frankfurt de 1951).

Protótipo Hebmüller nº 2 - 1948

O terceiro protótipo tinha calotas regulares. O maior problema encontrado foi que elas se dobraram gravemente, o que resultou em baixo alinhamento da porta. O pára-brisas quebrou-se muitas vezes ao colocar o capô na posição fechada. Os problemas foram resolvidos no primeiro carro de pré-produção com uma estrutura de pára-brisa muito mais forte, várias placas de metal soldadas dentro do corpo e um reforço muito longo e um trilho encaixotado em cada lado do carro. Este carro foi produzido em abril de 1949 e em 10.000 km de testes severos provou funcionar muito bem.

Este projeto final foi cumprido com a aprovação completa da VW e 2000 carros foram encomendados. A produção começou no mês de junho de 1949. Algumas mudanças foram feitas nos carros de produção. Uma delas era uma nova tampa do motor que apresentava uma longa concha que incorporava a luz do freio e da chapa de matrícula.

A ventilação das entradas de ar foram realocadas logo acima da tampa do motor. As guarnições da carroceria sulcadas de alumínio do Beetle versão luxo também foram montadas. Uma das características atraentes do carro eram as linhas limpas do corpo. Alguns críticos argumentaram que você não poderia dizer exatamente se estava indo ou vindo.

A capota conversível auxiliada por molas pode ser facilmente rebatida por uma pessoa, desaparecendo atrás do banco traseiro. Uma cobertura de tonneau pode ser colocada de maneira ordenada sobre o quadro abaixado. Outro toque atraente foi o trabalho de pintura de dois tons. Hebmüller experimentou vários esquemas de cores. Uma cor: vermelho, branco ou preto. Dois tons: preto e marfim, preto e vermelho, preto e amarelo ou vermelho e marfim. Se você quisesse sua própria escolha de cores, isso poderia ser feito a um custo extra. O novo Dois Lugares começou a vender bem, mesmo a 7500 DEM.




O FIM DA FABRICAÇÃO DO HEBMÜLLER.


Era aproximadamente  14:00 horas de sábado, dia 23 de Julho de 1949. Tudo começou no setor de pintura da fábrica de Josef Hebmüller & Son, a Empresa que fabricava o precioso Tipo 14A (conhecido como "Hebmüller") a partir de chassis que vinham da fábrica da VW de Wolfsburg. Neste setor de pintura começou um terrível incêncio que se extendeu para grande parte da área de produção.

Depois do incêndio, o departamento de pintura ficou totalmente destruído, e parte do teto caiu sobre o maquinário e algumas carrocerias quase prontas.

Quando mais tarde pode se estimar os danos causados pelas chamas, que foi mais grave do que parecia, quando o fogo começou dentro da fabrica.

Quatro semanas depois, a fábrica reiniciou suas atividades, construindo 104 veículos no mes de novembro e 119 durante o mês de dezembro.  Em Janeiro de 1950 chegou a um total de 125 unidades, mas começaram a aparecer sérios problemas financeiros para a Hebmüller.



Então a produção começou a cair abruptamente até abril deste ano. Em Agosto de 1951 foi produzido o último Hebmüller. Depois a fabrica parou a produção.

foram fabricados 696 Hebmüllers.



No site Hebmüller Registry, o pessoal registra seus veículos, então dá pra se ter uma idéia de quantos Type 14A ainda existem no Mundo.












Mais veja o link -

https://www.thesamba.com/vw/forum/viewtopic.php?t=634033