O "Lindner-Porsche" 0u "DDR Porsche-Lindner Coupe".



Os irmãos gêmeos Falk e Knut Reimann trabalhavam antes da guerra na Lindner Karosserie em Dresden. Após a guerra decidiram reproduzir um carro na Alemanha. Com tanta sucata militar aqui e ali eles encontraram um Kübelwagen e conseguiram recuperar o chassis. Pensando em um visual esportivo eles decidiram montar sobre ele uma carroceria de Porsche 356.

Especialistas em carrocerias, lenta e cuidadosamente foram construindo o seu 356, numa versão alongada de quatro lugares.


os então estudantes de engenharia Arno e Helfried Lindner para criarem a forma baseada no Porsche porém com 30 centímetros mais longa para abrigar o chassis maior.

A estrutura seria de freixo (ash). A escassez de materiais acabou consumindo cerca de 15 capos de Ford que foram remoldados também de sucatas de guerra.

O motor era o VW de 1.100cc. Para conseguir registrar o veículo acabaram se dirigindo a fábrica da Porsche.

Inicialmente Ferry Porsche se sentiu insultado com a tal cópia, mas depois compreendeu que os jovens eram bem-intencionados e ainda os ajudou com peças e conselhos. Além de lhes fornecer a documentação e um motor Porsche para substituir o motor de VW, deu-lhes permissão que denominassem o seu automóvel como “Porscheli” (de Porsche e Lindner).


Emplacaram o carro com uma placa fria e durante alguns anos circularam pela França, Luxemburgo e Itália, compartilhando uma única carteira de motorista por questões de custo. Durante esse tempo os outros irmãos Arno e Helfried Lindner construíram mais 12 exemplares seguindo o projeto original batizado de "Lindner-Porsche" parando a produção em 1961 até deixar de ser possível encontrar mais chassis de Kübelwagen.




A rotina dos outros irmãos, os Reimann, durou até as autoridades da fronteira perceberem a falsificação e eles foram presos por um ano e meio. O falso Porsche ficou sumido desde então.


1954

Dos 13 produzidos parece terem sobrevivido apenas três, um dos quais restaurado com o apoio de um dos gêmeos Reimann, pouco antes da sua morte em 2016.



Abaixo algumas fotos do Lindner-Porsche devidamente restaurado:


Falk Reimann






Livro Lindner Coupé: DDR Porsche aus Dresden Gebundenes Buch – 10. November 2016



Créditos: Leonardo C. de Arruda

Referências :

news room porsche

DDR Porsche - Lindner Coupe

jornal dos classicos


#porsche #lindnerporsche

© 2010 - 2020 |  Kombination ®